Saturday, June 01, 2013

"Florita" chegou e marcou presença.

Ela não é apenas uma pomba tropical...Ela chegou tranquila e se instalou.Não perguntou nada,nem pediu licença: Simplesmente,nos adotou mais uma vez, parecia, para mim, dèjavu?
Parecia apenas estar conferindo o que era seu espaço e, mais do que a própria casa, ela queria ficar perto da gente,como sempre esteve, nos protegendo....Pousava logo cedo no telhado da lavanderia e ficava vigiando a janela do quarto da mamãe, a Florinha, que tinha acabado de se despedir de nós, que fomos o seu tesouro: Filhos netos,sua família. Logo depois que a mamãe se foi, ela apareceu...calma,serena, sem exigir nada,sem reclamar, apenas sendo presente, apenas sendo companheira, apenas sendo tudo, a razão do nosso viver. Parecia querer conversar e dizer algo, como "Estou aqui,com vocês". "Nunca vou deixar de estar." ou "Amo vocês por toda a aternidade..." Era mágica? Não, era real, e era um sinal.
Essa pombinha ela ficou um bom tempo, morando lá na Casa da Pedra.
Coloquei-lhe o nome de "Florita" .Ela fazia coisas incríveis! Pousava na cabeça do Gabriel, na moto e no capacete da Cristina. Pousou na janela do quarto da mamãe, logo bem cedo quando acordei e abri a janela do quarto da mamãe,ela estava lá,a postos, no telhado, naquele frio e neblina, ela veio e pousou no parapeito da janela,ao meu lado! Bem,talvez só vendo,mesmo para crer! Por isso, fiz esses registros dessa pombinha Tropical, Silvestre,que alegrou a casa com sua presença, no período em que a casa estava triste e de luto... Um recado de amor, ela me passou, e a todos os que a conheceram.Como a minha mãe, Flora.

Post a Comment